× iCasei

Baixe o App do nosso casamento e busque: lilianejaelton

Baixar

Lilian e Jaelton

SEJAM BEM-VINDOS AO NOSSO SITE
Lilian e Jaelton

Sobre os noivos

Como é bom recordar! Saiba como tudo começou...

Quem disse que “encontros arrumados” não dão certo? A nossa história prova, exatamente, o contrário! Tudo começou quando minha irmã mais velha quis fazer as apresentações. Ela enxergava “muitas coisas em comum” entre nós dois.

Eu confesso não ter levado a possibilidade em conta. Mas, Fabiana, conhecida pelo seu potencial de “cupido” e persistente como é, marcou uma despretensiosa pizza com o então amigo, Elton, e a sua irmãzinha, sem nenhuma intenção além de amizade, dizia ela.

Atrasada como de costume, depois de um dia difícil de trabalho, além de não muito bem-humorada, fui vencida pelos apelos fraternais e, resignada pela provável noite enfadonha, atravessei a rua, em direção à pizzaria convencionada, pensando que, caso fosse uma daquelas “furadas”, era só cruzar uns poucos passos e estaria de volta ao conforto do meu lar.

O rapaz, um charme, pensei eu, já estava lá. Inquieto porque, segundo ele, já esperava há mais de meia hora (depois eu descobri que ele tinha acabado de chegar!). Sentamos, pedimos pizza e vinho, e a conversa, para minha grata surpresa, fluía fácil e divertida.

Algumas garrafas de vinho e muitas piscadelas depois, foi chegada a hora da partida. O moço solicitamente se ofereceu para me deixar em casa: coisa de vinte metros de distância. Mas, mãos e contramãos transformaram o percurso tão curto e umas boas voltas ao redor da vizinhança.

Conversamos, rimos e, ao nos despedir, beijamo-nos. Por brincadeira, ele me disse: Sabias que nós vamos nos casar um dia? Eu ri, colocando a assertiva na conta de um galanteio. Pois não é que virou verdade?

Hoje, anos depois dessa pizza que não deu em pizza, celebraremos nosso casamento, que começou em um “encontro arranjado” mas se transformou conjunção de almas afins, unidas pela obra e graça da providência divina, materializada pela persistência da nosso cupido, Fabiana, a quem não cansamos de agradecer jamais.